Panteão Maia / Asteca

 


Como a vida não pode existir sem água, Chaac (ou Chac), o deus da chuva, é a mais importante das divindades maias o seu equivalente asteca é Talloc. Também conhecido como Ah Tzenul (o que dá comida aos outros) ou Ah Hoya (o que urina), Chaac era essencialmente um deus bom, mas a manutenção da sua bondade dependia de rituais...

Huitzilopochtli era uma divindade totalmente asteca sem nenhuma conexão com outra civilização mesoamericana diferentemente de outros deuses do panteão asteca. E era o principal deus cultuado na capital do império Tenochtitlán. Comumente representado com seus membros pintados de azul com penas de beija-flor em sua perna esquerda além de uma lança...

Divindades femininas eram poucas na mitologia maia e asteca, provavelmente porque o que restava de seus cultos na época em que os invasores espanhóis chegaram foi rapidamente destruído, assim como civilizações inteiras. Entretanto, havia uma deusa encantadora chamada Ixtab, a deusa do suicídio, muitas vezes representada com um círculo preto em seu...

Ah Puch, O Descarnado, é um dos soturnos governantes do Xibalba, o inferno maia. Associado àmorte, à noite, à guerra e aos sacrifícios, era o responsável pelo Mitnal, o último nível do submundo, o mais profundo e desagradável. Era também chamado de Kisín (o flatulento), Hun Ahau (morte única), Yum Kimil(senhor morte) e Vucub Camé...

Existem várias histórias diferentes sobre Quetzalcoatl, deus do vento e do espírito da vida na mitologia asteca. Irmão de Tezcatlipoca em algumas narrativas, e gêmeo de Xolotl em outras, era filho da Mãe Terra. Foi transformado em uma serpente e rasgou a Terra em pedaços e depois a recriou, após a raça humana ter sido extinta. Isso iniciou o quinto...

Hun Batz e seu irmão gêmeo, Hun Chouen, levavam uma vida boa com a avó. Artistas e músicos, tudo que eles criavam era belo e encantador, mas eles não tinham o talento do pai para o jogo de bola conhecido como Pitz. Convocado pelo submundo, seu pai, Hun Hunahpú, jamais voltou. Ao invés disso, seus descendentes, meio-irmãos de ...

Camazotz é um um deus-morcego. Camazotz significa "morcego da morte" na Língua quiché. Na Mesoamérica o morcego era associada com a noite, a morte e o sacrifício.

Awilix... É a deusa da lua cultuada no período pós-clássico (entre os século X à VI) pelo povo quiche-maia, e era conhecida como a Rainha da Noite. Ela é a protetora da linhagem nobre Nija'ib, que governou a capital quiche Gumarcaj entre 1425-1475, e possuía um grande templo na cidade dedicado ao seu culto. A águia era o totem animal dos ...