Yamata No Orochi (八岐の大蛇) - O Dragão de Oito Cabeças

14/06/2018

A "Grande Serpente (Dragão) de Oito Cabeças" Yamata no Orochi, é um impetuoso demônio de Ōkami. Uma poderosa e gigantesca serpente-dragão de oito cabeças, oito caudas e olhos vermelhos da mitologia japonesa, sendo cada cabeça controladora de uma habilidade específica. Segundo a lenda, seu corpo era longo o suficiente para cobrir oito picos e oito vales, e estava coberto de musgo e árvores. Sua barriga gigante estava sempre inflada e manchada de sangue. A criatura anualmente exigia o sacrifício de oito virgens.

A lenda de Yamata no Orochi tem versões registradas nos escritos antigos doKojiki e Nihongi e, em ambas as versões do mito Orochi, a fera é vencida pelo deus das tempestades Susanoo. Certo dia, uma das oito virgens exigidas era a amada do deus da tempestade, Susanoo ficou tão revoltado que acabou atacando o temível dragão, Yamata no Orochi.


Yamata no Orochi: O mito

Há milhares de anos, no Japão, acreditava-se que os deuses, feras e humanos conviviam na mesma terra. Os humanos ofereciam sacrifícios aos deuses em gratidão aos poderes sobrenaturais que os mesmos usavam para ajudá-los. Durante essa época, feras e monstros não interferiam muito com os homens.

No entanto, este equilíbrio era prejudicado quando Izanagi, o primeiro rei dos deuses, entrava em conflito contra sua mulher Izanami pelos seus filhos. A guerra criava, consequentemente, seres malignos, os Onis (ogros ou demônios) como soldados, assim como dragões, que cresciam das plantas que bebiam o sangue dos deuses.

Porém, nem todas essas novas feras eram más, mas o mal espreitava o coração dos deuses durante a guerra (sendo expostos às emanações do inferno), então, os dragões que nasceram deste sangue tornaram-se maus. Yamata No Orochi, ou, a "Grande Serpente (Dragão) de Oito Cabeças", foi uma destas criaturas.


Susanoo e a Princesa Kushinada


A terra de Izumo foi então agraciada com a presença da bela princesa conhecida como Kushinadahime. Pouco tempo depois que Kushinada completou 16 anos, Orochi, a fera, amaldiçoou Izumo com a sua presença, e ordenou que fosse feito o sacrifício de oito donzelas, a cada lua cheia, para satisfazer a sua fome. Se falhassem em cumprir o sacrifício, Orochi ameaçava destruir toda a terra.

Os anos passavam, enquanto as donzelas sumiam dos campos; até que só restou a princesa Kushinada a ser sacrificada para que o povo de Izumo fosse poupado. Nesta mesma época, após a expulsão do Céu, Susano no Mikoto apareceu por aquelas terras. E, encontrou chorando muito, um casal de velhos que contou-lhe a triste história de suas filhas. Ao ver a bela Princesa Kushinada aos prantos em sua janela, ele prometeu então ao seu velho pai que daria um fim a serpente Orochi, com a condição de que pudesse tomar a mão da princesa em casamento.

Na noite do sacrifício da donzela, foram oferecidas a Orochi oito jarras de sakê. O servo que as trouxe disse que ele deveria entreter-se com o álcool primeiro e então aproveitar a sua tão esperada refeição. A grande serpente-dragão concordou, e mergulhou as oito cabeças nas jarras. Não demorou muito até que se ouvisse a fera roncando em sua bebedeira.

Foi então que o servo mostrou sua verdadeira identidade: o deus do trovão Susanoo-no-Mikoto. Com sua espada, ele cortou cada cabeça do Orochi. De seu ventre caiu o orbe da vida, debaixo das escamas da calda do dragão, encontrou a espada sagrada, Kusanagi Tsurugi.


Os Três Tesouros Sagrados do Japão

As Jóias Magatama, o Espelho "Yata-no-Kagami" e a Espada "Kusanagi Tsurugi", são considerados como sendo "Os três Tesouros Sagrados" do Japão.

Susanoo deu como presente à sua irmã Amaterasu ( a deusa-sol) a Mata-dragão "espada Kusanagi", também conhecida como Ame-no Murakumo. Deixou em Izumo o orbe Magatama e o Espelho, que foi dado à princesa Yata, irmã mais nova da Kushinada.

Estes três objetos são hoje conhecidos como "Os Três Tesouros Sagrados do Japão" e diz-se serem preservados no Palácio Imperial de Tóquio.

São intitulados como as "Insígnias do Império", pertencentes à Família Imperial do Japão. E, de tempos em tempos, os sagrados objetos são exibidos em uma Cerimônia oficial no Palácio da Família Imperial.


Simbologias das Insígnias Sagradas do Império

• O Espelho Kagami: representa o Sol da Bandeira Nacional do Japão

• A Espada Kusanagi Tsurugi: representa a origem do Bushido (o caminho dos Samurais)

• As Joias Magatama: representam as riquezas do País


Yamata no Orochi em Anime

O mito do Orochi, a grande serpente-dragão de oito cabeças, aparece em muitas produções principalmente em animes:

  • Na franquia do Digimon, há um Digimon que se assemelha a Yamata no Orochi e é nomeado 'Orochimon'. E também, em Digimon Frontier, Susanoomon utiliza uma espada e uma arma de canhão como ZERO-ARMS: Orochi, que é também uma homenagem ao evento onde Susanoo matou o Yamata no Orochi.
  • O caráter da "espada de madeira" Rio, no mangá e anime Shaman King, aproveita o poder de Yamata no Orochi através de seu fantasma guardião Tokageroh, várias vezes ao longo da série.
  • Em Kannazuki no Miko, Orochi é o nome de um deus do mal, onde oito pessoas diferentes representam seus diferentes pescoços.
  • No Yu-Gi-Oh! Trading Card Game, Orochi aparece como uma Carta de Monstro chamado Yamata Dragão.
  • Orochi também é referenciado em Naruto como Orochimaru, um dos principais antagonistas da série. Essa alusão é desenvolvida quando Orochimaru (transformado em uma serpente de oito cabeças e oito caudas) é morto por Itachi Uchiha ao usar Susanoo.


Fontes : Caçadores de lendas,  Wikipédia/Livro: Ancient Japanese Mythology/ Livro: Japan, Its History and Culture/Morton, W. Scott.