Tuonetar - A Deusa da Morte e Rainha do Submundo

02/06/2019

Tuonetar é a rainha de Tuonela (submundo) da Finlândia. Ela também é a Deusa da Morte. A equivalente finlandesa da Deusa nórdica Hel


Sobre o Reino dos Mortos 

Tuonela é uma selva sombria, separada do mundo dos vivos por um rio de águas escuras. Tuonetar conduzia a barcaça negra que levava as almas para seu reino, no qual muitos entravam, mas poucos saiam. Se algum herói se atravesse a ir para Tuonela sem estar morto, ele devia percorrer, durante sete dias, um emaranhado de arbustos espinhentos, depois perambular por mais sete dias no meio de pântanos e, finalmente, atravessar uma floresta densa, perigosa e escura durante outros sete dias. Ao chegar às margens do rio que cercava o reino de Tuonetar, o herói era recebido pelas suas filhas, metamorfoseadas em cisnes negros, que poderiam, ou não, conduzi-lo à presença de sua mãe. Porém poucos sobreviviam aos perigos da travessia e às doenças espalhadas pelas filhas de Tuonetar, todas eram incuráveis e extremamente dolorosas.


Sobre a Deusa

Ela tem um marido, Tuoni , com quem governa Tuonela. Ela tem cinco filhas: Loviatar , Kalma , Vammatar , Kipu-tyttö e Kivutar. Também é dita ser a mãe de várias doenças, monstros e pragas.

A deusa é retratada como uma mulher bela e sombria, conduzindo um barco negro com as almas dos mortos, levando-as a seu reino. Se um vivo conseguisse passar por todos os desafios e conseguisse encontrá-la, ela oferecia a ele uma poção feita de sapos e vermes, se ele a bebesse ficaria preso para sempre em seu reino.

Como uma deusa dos mortos, Tuonetar conduz um barco, simbolo de viagem e de passagens, se referindo a passagem para a outra vida. Como mencionado, quando um vivo entra em seus domínios e se encontra com ela, a deusa lhe oferece uma poção, nisso está presente uma simbologia muito forte, aceitar a comida é uma forma de fixação ao local, tal simbolismo esta presente em muitas culturas, no mundo das fadas se alguém comer algo de la ficará preso a ele, sendo impedido de voltar. 

Na mitologia grega Perséfone é obrigada a passar trés meses do ano no Reino de Hades pois comeu trés sementes de lá. O herói Teseu ao visitar o mundo dos mortos se sentou em um luxuoso banquete oferecido pelo Deus dos Mortos, ao fazer isso, algemas saltaram de seu assento e o prenderam a ele.  Teseu ficou preso nos domínios sombrios do mundo subterrâneo, sendo libertado apenas muito tempo depois por Hercules

Tuonetar aparece em Kalevala , onde ela recebe Väinämöinen a Tuonela dando-lhe uma taça de ouro de cerveja. No entanto, quando ele olha mais de perto, ele pode ver que é realmente um veneno preto feito de rãs, novas cobras venenosas, lagartos, aditivos e vermes, conhecidos como "A Cerveja do Esquecimento". Se uma pessoa a bebesse, eles esqueceriam que existiam e não seriam capazes de retornar à terra dos vivos. Apenas Tuonetar e seus filhos estão autorizados a deixar Tuonela.

Quando Väinämöinen pede a Tuonetar para revelar as três palavras mágicas que ele está buscando, ela se recusa e promete que ele nunca deixará Tuonela viva. Ela então o coloca para dormir com sua varinha mágica e tem Tuika poikatecendo mil redes de ferro e cobre para pegá-lo se ele tentar escapar pelo rio de Tuoni . Väinämöinen consegue fugir transformando-se numa serpente e nadando através das redes, e quando regressa a Kalevala, adverte as pessoas a nunca pecarem para que não acabem em Tuonela.


Fontes: templodeapolo, deusesantigos, finnishmythology