Top 3 Psicopatas da Mitologia Grega

13/05/2021

Procusto - O Esticador

Procusto era filho de Poseidon e seu nome significa "o esticador". Morava às margens de uma estrada que era rota de viajantes da Ática Ocidental.

Ele aparentava ser uma pessoa simpática e agradável. Facilmente fazia amizade com os viajantes que passavam por ali. Ganhava sua confiança e convidava para uma estadia em sua casa.

O que ninguém sabia era que Procusto tinha uma cama de ferro com seu exato tamanho, a qual ele oferecia para seus hóspedes passarem a noite.

Depois de umas rodadas de bons vinhos, o convidado era deitado e amarrado na tal cama. Quando ele era alto demais, Procusto lhe cortava as pernas e/ou a cabeça para caber nela. Se era baixo, ele o esticava, lhe desprendendo os ossos, para ajustá-lo ao leito.

Para piorar, Procusto secretamente tinha duas camas de tamanhos diferentes. Ou seja, ninguém escapava!

Tempos depois tentou fazer o mesmo com Teseu, quando viajava de Trezena à Atena, mas se deu mal! O herói o colocou em sua cama menor e como ele não cabia... não preciso nem contar.

Círon

Mais um que detestava forasteiros, esse é Círon de Mégara. Sua história é um pouco parecida com a de Diomedes, mas ao invés de éguas ele tinha uma tartaruga monstruosa, que também se alimentava de carne humana.

A diferença é que Círon era adepto do latrocínio. Ficava em uma encosta, conhecida como Rocha Cirônica, só esperando um viajante passar.

Ao se aproximar, Círon anunciava o assalto! Levava o indivíduo para o alto do rochedo, onde havia uma fonte de água limpa, e mandava ele lavar os pés (coisa de psicopata).

Feito isso, ele era arremessado lá de cima direto para o viveiro da sua tartaruga de estimação.

Assim como os outros, Círon provou do próprio remédio quando tentou fazer o mesmo, também com Teseu.

Medéia

Talvez Medéia seja a pior psicopata da mitologia grega. Essa não tinha escrúpulos, sentimentos, empatia...

No mito de Jasão e os Argonautas, cujo objetivo do herói era obter o Velocino de Ouro, Medéia, princesa da Cólquida, envolveu-se amorosamente com ele.

Depois de muitas peripécias, Jasão finalmente conseguiu "roubar" o velocino das terras do rei Eetes, pai de Medéia, e fugiu com sua amada e seu cunhado Apsirto.

Na perseguição, para se atrasar o pai, Medéia esquartejou seu irmão e jogou seus pedaços no mar. Eetes perdeu a rota, pois precisou parar por alguns instantes para recolher os restos mortais do filho.

Ao chegarem na Tessália, o rei Pélias, que deu a tarefa a Jasão de trazer o Velocino em troca do reino, se negou a sair.

Medéia falsamente se aproximou das filhas do rei e mostrou um "truque" a elas. Esquartejou um carneiro velho e jogou suas partes em um suposto caldeirão mágico, com água fervente. Na distração das jovens, pegou outro carneiro jovem e fingiu que havia retirado do caldeirão, inteiro, vivo e mais forte.

As donzelas ficaram maravilhadas! Então Medéia convenceu que elas fizessem o mesmo com o pai, o rei Pélias, e assim elas fizeram, mas logicamente o rei não voltou à vida.

Após o incidente, o casal fugiu para Corinto, onde tempos depois, Jasão envolveu-se com Creusa e baniu Medéia daquelas terras.

Com a intenção de causar remorso em Jasão, Medéia matou seus próprios filhos e fugiu para Atenas.

No ano de 431 a.C. o poeta grego Eurípedes escreveu uma peça sobre esse mito e foi amplamente criticado, acusado de fazer apologia ao infanticídio.

Vocês conhecem mais algum psicopata da mitologia grega? Será que Hera também era uma? Comente abaixo!

Fontes: Postagem original de: https://mitologiagrega.net.br/os-5-maiores-psicopatas-da-mitologia-grega/