Azog - O Profano

05/06/2018

Azog, O Profano..  Durante seu reinado (que compreendeu os anos de 2480 até 2799 da Terceira Era ) Azog matou o líder dos anões Thrór quando este entrou em moria e escreveu com fogo AZOG em sua testa. O anão Nãr, que o acompanhava. retornou e contou a noticia a Thráin, filho de Thrór.

Tal feito levou a grande guerra entre Anões e Orcs, que foi concluída com o que ficou conhecida comoa batalha de Azanulbizar (ou Nanduhirion na língua élfica) no ano 2799 nos Portões Leste de Mória. Nessa batalha morreram muitos Anões e Orcs, e após isso Azog alegou domínio sobre Moria . A guerra contra os anões foi iniciada no ano de 2790 após o Rei Orc ter decapitado Thrór. O filho de Thror, Thrain reuniu um exército de Anões e iniciou uma guerra contra os Orcs das Montanhas da Névoa em 2793. Em 2799 a Batalha de Azanulbizar foi travada no Vale do Riacho Escuro. Nain ficou no portão leste de Moria e intimou Azog a sair. Ele e Nain lutaram na entrada. Enquanto Nain tentava golpeá-lo, Azog se afastou e chutou a perna do anão que com um passo em falso, quebrou o pescoço. Contudo a vitória de Azog foi breve. Ele viu que os Orcs no vale estavam fugindo desordenadamente dos Anões e Azog tentou escapar para Moria, porém neste momento o filho de Nain, Dain Pé-de-Ferro golpeou Azog com seu machado.
A cabeça de Azog foi cortada e colocada em uma estaca, a sacola de moedas que ele havia jogado em Nar foi enfiada em sua boca.  

Embora os Anões tivessem vencido a Batalha de Azanulbizar eles não exigiram Moria, por todas as perdas que tinham sofrido e Dain havia olhado para Moria através do portão leste e ficou atento que a Ruína de Durin, o Balrog, ainda estava lá dentro. O filho de Azog, Bolg, foi seu sucessor. Bolg foi o líder dos Orcs na Batalha dos Cinco Exércitos em 2941. 

A Origem de Azog

Pouco se sabe da origem de Azog. Ele era o chefe dos Orcs de Moria , e aparentemente o Orc mais importante das terras do norte. A média de vida de um orc é desconhecida, mas uma vez que Morgoth criou os orcs, capturando e corrompendo os elfos recém awoken no Cuiviénen, tem-se especulado que, como elfos, orcs não estão sujeitos à velhice. Sauron conquistou Moria para preencher com seu próprio povo no ano de 2480.  Azog era provavelmente o rei dos orcs de Moria durante toda a ocupação até a sua morte. Ele tinha um filho que nós sabemos, Bolg .

Azog entrou para a história no ano de 2790 após ter matado o Rei Thrór, que tinha o desejo de revisitar e talvez restaurar o reino perdido de Khazad-dûm , mas Azog habitava as runas do local. Quando Thror foi encontrado nos arsenais de Khazad-Dum ele foi levado à Azog para ser acusado de roubo. Azog torturou Thrór por dois dias até que ele foi informado de que havia um segundo anão fora de Moria. Azog decidiu matar Thrór depois que ele o desafiou-o com as palavras "Estes são os salões de Durin!". Azog decapitou Thrór e gravou seu nome na cabeça do anão, em seguida, jogou o corpo de Thror sobre as escadas. Azog então chamou Nar, o segundo anão, que estava do lado de fora do portão de Moria, exigindo que ele entrega-se uma mensagem aos outros anões aliados de Thror, advertindo que outros ladrões que se atreveram a entrar Moria e na tentativa de roubar irá ter o mesmo destino.
Azog então gritou que ele tinha matado Thrór, e que agora ele era o rei de Moria. Seu nome em runas foi escrito na cabeça de Thrór. Nar foi impedido de recuperar a cabeça de Thrór, e os orcs o deram uma pequena bolsa de moedas de pouco valor como um final gesto de desprezo. Nar pegou a bolsa e fugiu. Quando ele olhou para trás, Orcs estavam saindo pelo portão de Moria e foram cortando em pedaços o corpo de Thrór e jogando os pedaços como carniça para os corvos.

Quando a notícia da morte de Thror chegou a seu herdeiro Thráin , ele ficou muito irritado e reuniu um exército de anões para buscar vingança contra Azog. Assim começou a Guerra dos Anões e Orcs . Os anões caçaram Azog, e muitas batalhas foram travadas sob a terra. Depois de nove anos de guerra, o cimax aconteceu na batalha de Azanulbizar, que foi travada diante dos portões de Moria.


O Rei Thráin e seu filho Thorin estavam nessa batalha, e foi aqui que Thorin ganhou o título de Thorin Escudo de Carvalho. Perto do fim da batalha, Azog surgiu e lutou com Thráin. Depois de Azog quebrar o pescoço de Naim, o último filho Dáin , de apenas 32 ​​anos, conseguiu cortar a cabeça de Azog e vencer a guerra. Após a morte do Rei Orc, os anões vitoriosos pegaram sua cabeça e colocaram em uma estaca, junto com o saco de moedas que ele havia dado a Nar.
Apesar da vitória, os anões não fez tentaram perseguir os orcs para dentro das minas, porque Dáin, tinha visto de relance uma criatura lá no fundo (Balrog) e advertiu que era melhor não entrarem em Moria.  
Todas as terras que Azo havia conquistado, no norte, foram muito reduzidas na guerra, mas foram passadas seu filho Bolg, que os manteve por mais de 150 anos, até que ele também encontrou seu fim na Batalha dos Cinco Exércitos .

Em O Hobbit: Uma Jornada Inesperada (2012), 

Azog é o chefe orc de Moria , e é chamado de O Profano ou O Orc Pálido . Quando Balin conta a história da Batalha de Azanulbizar , Azog é mostrado no flashback lutando contra o Rei Thror e decapitando-o, o que enfurece o neto do rei, Thorin Escudo de Carvalho. Azog enfrenta Thorin, até que o príncipe anão pega um carvalho caído e usa como um escudo contra a arma do Rei Orc. Thorin pega a espada de um anão caído, e corta o braço esquerdo de Azog. Enfurecido e ferido, Azog é forçado a se retirar e sai arrastado de volta para Moria por seus companheiros orcs. Após isso, Thorin acreditava que Azog havia morrido em consequência do ferimento.

Fontes: Encyclopedia of Arda, The Thain's Book, Tolkien Gateway, Valinor