Os quatro deuses celestiais da China

13/08/2018

Uma das lendas principais da China antiga é a lenda das quatro criaturas celestiais, ou quatro deuses celestiais( Shishin ), cada um deles guarda um ponto cardeal, representa uma estação, uma cor, um elemento uma virtude e outras características. E cada um deles representa um quadrante no céu, e cada quadrante destes é composto por sete pequenas constelações, cada uma representando uma parte do corpo destas ciaturas celestiais, também chamados de 28 mansões celestiais. Existe também um guardião central representando a própria China, ou o planeta terra. Estes quatro deuses, na china, recebem os nomes de Qīng Lóng,( o dragão azul ), Zhū Qiǎo( o pássaro vermelho ), Bái Hǔ ( o tigre branco ) e Xuán Wǔ ( a tartaruga negra ). O símbolo central é representado por um dragão amarelo chamado Huang Long.


Bai Hu - : em japonês Byakko; em chinês Bai Hu (Báihǔ-白虎).



Governante do quadrante Oeste, seu elemento é o metal, sua estação é o outono e sua virtude é a honestidade. Considerado o rei de todos os animais e o senhor das montanhas na China. Considerado também o Deus da Guerra.

O Tigre, bem como o dragão, é muito apreciado nas culturas orientais por sua enorme força, poder, ferocidade, e beleza, e partes de seu corpo são consumidas ou utilizadas em remédios pois acredita-se que possuam poderes de dar força e fertilidade.As constelações que fazem parte do quadrante do Byakko no céu são:


Xuan Wu - em japonês Genbu; em chinês Xuan Wu (Xuánwǔ-玄武).



A Tartaruga Negra do Norte Xuán Wǔ , também chamado de Guerreiro Negro do Norte, é representado como uma enorme tartaruga, geralmente negra, ou verde, porém com o adicional de ter uma cauda longa cuja ponta é a cabeça de uma cobra, geralmente negra ou prateada, ou então é representado com uma cobra enrolada à sua volta, e não como cauda.Ambos os animais, cobra e tartaruga, simbolizam a longevidade, e soldados e governantes utilizavam pingentes esculpidos em forma de tartarugas para se protegerem contra o envelhecimento. Xuan Wu representa o elemento Água, a estação do Inverno e geralmente é representado com as cores negra ou verde escuro. 


Qing Long - : em japonês Seiryu; em chinês Qing Long (Qīnglóng-青龍).




Governante do quadrante Leste, seu elemento é a madeira, sua estação é a primavera e sua virtude é a benevolência. Embora a cor da primavera seja verde, ele é descrito como um dragão azul. Um dos mais antigos e respeitados dentre todas as figuras mitológicas símbolo de autoridade e força, por isso era usado por grandes figuras do poder ou realeza.

Dragões sempre fizeram parte das lendas e mitologia chinesa, japonesa e coreana, e geralmente representam magia e poder. Somente imperadores poderiam utilizar o símbolo do dragão, pois era um ser sagrado e consagrado aos nobres.


Zhu Niao - : em japonês Suzaku; em chinês Zhu Niao (Zhū Niǎo-朱鸟).



É o governante do quadrante Leste, é representado por um Pássaro Vermilion, seu elemento é o fogo, sua estação é o verão e sua virtude é a ética. 

Ele faz pequenas sementes crescerem em árvores gigantes. Muitas vezes aparece emparelhado com o dragão, porque ambos representam tanto o conflito e a felicidade conjugal. Retratado com penas radiantes, e uma música encantadora, só aparece em tempos de boa sorte. Tem um comportamento nobre e é exigente com o que come e onde pousa. É muitas vezes confundido com o Fenhuahg (fenix Chinesa), devido a suas aparências semelhantes.   


O Quinto Deus Celestial - (Huánglóng -黄龙).



É dito que o lendário Imperador Amarelo se transformou em um dragão que se assemelhava ao seu emblema e ascendeu aos céus. Os chineses o consideravam seu ancestral, por isso as vezes se consideravam a si mesmos como 'filhos do dragão e por isso foi usado como um símbolo do poder imperial. Ele não aparece na mitologia japonesa, no entanto, o dragão Kouryu que representa o imperador japonês é considerado seu equivalente.

É um dragão sem chifres que surgiu a partir do Rio Luo e presenteou o lendário imperador Fu Xi com os elementos da escrita. Dizem que seu acordar, dormir e respirar determinam o dia, a noite, a estação e o clima. É considerada a quinta besta guardiã e também o deus central dos Quatro Deuses Celestiais, seu elemento é a terra, é o quinto elemento chinês e representa a mudança das estações do ano. Sua virtude é a benevolência.

Diferente dos outros quatro, Huang Long, não aparece na mitologia japonesa. O quinto elemento no sistema elemental japonês é vazio, então não pode ser representado por uma besta divina. No entanto, o Kouryu é considerado seu homólogo japonês. É dito ser o filho do universo, possuidor da proteção divina dos deuses.



Fontes: Arcanoteca, novelmania,