Cuca

05/06/2018

A Cuca é uma personagem do folclore brasileiro. Trata-se de uma bruxa velha com aparência assustadora que possui cabeça de jacaré e unhas imensas. Dona de uma voz assustadora, a Cuca rapta as crianças desobedientes.

Reza a lenda que a bruxa Cuca dorme uma vez a cada sete anos. Por isso, os pais tentam convencer as crianças a dormirem nas horas corretas pois, do contrário, serão levadas pela Cuca.


Origem da Lenda da Cuca

A Cuca é um dos principais seres mitológicos do folclore brasileiro. Ela é conhecida popularmente como uma bruxa velha e feia que rouba as crianças (a forma de jacaré foi criada para as séries de TV). A origem desta lenda está num dragão, a cuca das lendas portuguesas, tradição que foi levada para o Brasil na época da colonização. No Brasil, a "Cuca" normalmente é descrita como tendo a forma de um jacaré com longos cabelos loiros. Isso na verdade se tornou mais popular por causa das várias adaptações para a televisão da obra infantil de Monteiro Lobato, o Sítio do Picapau Amarelo, onde a personagem era sempre representada por uma atriz com uma fantasia de jacaré de cabelo amarelo. No livro original escrito por Monteiro Lobato em 1921, a personagem é descrita como uma bruxa velha com cara de jacaré e garras nos dedos como gaviões . O Novo Dicionário da Língua Portuguesa de Aurélio Buarque de Holanda Ferreira traz Cuca com o significando de bicho-papão, coco, papa-gente, tutu, bitu, boitatá, papa-figo. A Cuca é um bicho imaginário criado e usado para fazer medo às crianças choronas que não querem dormir. Diz a lenda, que quando uma Cuca completa 1000 anos, aparece um ovo perto de sua morada, e quando esse ovo abre a nova Cuca anuncia a Cuca velha de que já se passaram 1000 anos, então a Cuca velha tem que fazer um encantamento e se transformar em um pássaro de canto triste, enquanto a nova Cuca assume seu papel, fazendo maldades maiores do que a anterior.

O livro nacional infanto-juvenil "Contos do Folclore Sombrio - A Cuca", conta a história da Cuca, uma velha bruxa raptora de crianças que, no ano de 1988, é confrontada por três irmãos em busca da prima desaparecida.

"Para Câmara Cascudo (citado por Melo, 1985, p. 25), a cuca pode ter três origens. De Santa Coca que aparecia nas procissões da província do Minho, em Portugal. Também no Minho, cuca é o nome popular de abóbora que, assim como em nossos dias, era perfurada desenhando-se nela os contornos dos olhos e da boca, e colocando-se uma vela acesa dentro. A terceira possível origem é a partir de "Farricoco", personagem amedrontador, vestido com uma túnica que acompanhava a procissão de Passos, no Algarve, também em Portugal.

A Lenda da Cuca foi inspirada em uma criatura chamado Coca, que significa "crânio, cabeça "do folclore galego-português.

A "Coca" é um fantasma ou um dragão comedor de crianças desobedientes que fica à espreita nos telhados das casas, e as rapta depois de fazerem alguma malcriação.


A Cuca no Sítio do Pica-Pau Amarelo

A figura da Cuca no Brasil está associada à descrição feita por Monteiro Lobato (1882-1948) na obra "Sítio do Pica Pau Amarelo". Com direção da Globo, o "Sítio" foi posteriormente adaptado para a televisão.

Nessa versão televisiva, a Cuca é um jacaré com cabelos amarelos e que vive numa caverna, onde faz poções mágicas. Interessante notar que nesse contexto, ela colabora com a saci-pererê, um dos personagens mais emblemáticos do folclore brasileiro.


Músicas da Cuca

Uma das mais conhecidas cantigas de ninar assinala a presença desse ser mitológico e malvado. Muitas vezes, a Cuca é confundida com o Bicho-papão. Isso porque ambos personagens possuem o mesmo propósito educativo:


Nana neném

"Nana neném que a Cuca vem pegar,
papai foi pra roça, mamãe foi trabalhar.
Bicho-papão, saia do telhado,
deixe a/o (nome) dormir sossegada/o"

Além desta, a cantora brasileira Cássia Eller produziu uma canção inspirada nessa personagem do folclore:


A Cuca Te Pega (trechos)

"Cuidado com a Cuca que a Cuca te pega
E pega daqui e pega de lá
Cuidado com a Cuca que a Cuca te pega
E pega daqui e pega de lá

A Cuca á malvada e se fica irritada
A Cuca é zangada, cuidado com ela
A Cuca é matreira e se fica zangada
A Cuca é danada, cuidado com ela
"


A Cuca nas Artes

A artista brasileira modernista Tarsila do Amaral (1886-1973) produziu em 1924 uma obra baseada nessa personagem. Atualmente, ela está exposta no Museu de Grenoble, na França.

Fontes : Info Escola, só história, hiper cultura , braziliancreatures, wikipédia, mythology&culture