Licaão - O Ancestral do Lobisomem

11/01/2021

Licaão foi um rei na Arcádia muito querido pelo seu povo. Um fanático religioso que só pensava em adorar aos deuses.

Contudo o fanatismo tomou conta desse ser e o rei tornou-se muito cruel. Não pensava em mais nada, a não ser em sacrificar pessoas inocentes e ofertá-la aos seres divinos. Isso fez com que ele perdesse a popularidade.

Qualquer estrangeiro que chegasse à Arcádia era assassinado e oferecido aos deuses. Este fato era contra a lei da hospitalidade imposta por Zeus, deixando o deus supremo furioso. Licaão foi advertido, mas seu fanatismo era tão grande que ele não parou. Pouco tempo depois, Licaão ousou sacrificar um bebê a Zeus, que o transformou em lobo como punição ao seu ato de impiedade e o exilou para sempre das terras da Arcádia. A partir daí, segundo os gregos, surgiu a tão famosa lenda do lobisomem.

Daí vem o nome Licantropia (Capacidade ou maldição em que um homem se transforma em lobisomem).

Segunda a lenda, em algumas crenças, quando uma mulher tem 7 filhas e o oitavo filho é homem, esse último filho será um Lobisomem. Quando nasce, a criança é pálida, magra e possui as orelhas um pouco compridas. As formas de lobisomem aparecem a partir dos 13 anos de idade. Na primeira noite de terça ou sexta-feira após seu 13º aniversário, o garoto sai à noite e no silêncio da noite, se transforma pela primeira vez em lobisomem e uiva para a Lua, semelhante a um lobo.