Garuda - O Senhor das Aves e Inimigo das Serpentes

04/10/2019

Garuda é o rei dos pássaros e costuma atuar como mensageiro entre os deuses, homens e mulheres. Garuda tem a cabeça, asas, garras e bico de uma águia e o corpo e membros de um homem. "Dizem que ele tem um rosto branco, asas vermelhas e um corpo dourado. Garuda tem corpo e membros de um homem e cabeça, asas, garras e bico de uma águia. Seu rosto é branco, as asas vermelhas e o corpo é tão dourado e deslumbrante que ele foi confundido com Agni (o deus do fogo) ao nascer de um ovo. O pássaro-rei podia voar mais rápido que o vento e voava pelo mundo devorando todo o mal.


Garuda era filho de um grande sábio, Kashyapa. Como ele era filho do grande sábio, suas asas tinham uma qualidade peculiar, pois toda vez que se moviam, os versos dos Vedas Sagrados eram ouvidos. A própria presença de Garuda foi, portanto, uma bênção. Seus imensos poderes também foram um presente conferido a seu pai, Valkhilya rishis, seres sobrenaturais de tamanho minúsculo e imensas realizações espirituais.

Garuda, Deus da Força e Serviço da Águia

Diz-se que Garuda nasceu com fome e, embora tenha sido permitido banquetear-se com os nativos, acidentalmente engoliu e cuspiu um brâmane, um membro da classe superior que ele estava proibido de tocar. Ainda com fome, Garuda fazia muitas escapadas e toda vez que se sentava em um galho, ele se quebrava. (Foto de Garuda carregando Lord Vishnu e Laksmi.)

Certa vez, Garuda pegou um galho ao cair, com medo de matar um brâmane, lorde Vishnu o espiou e perguntou o que estava fazendo. (Lord Vishnu é um dos deuses da Trindade Hindu: Brahma, o Criador, Vishnu, o Sustentador, e Shiva, o Transformador.) Garuda disse a Vishnu que nenhuma árvore ou montanha parecia capaz de aguentar seu peso, e então Vishnu lhe ofereceu o braço para que ele senta-se.

Quando Garuda ainda estava com fome depois de comer, Vishnu ofereceu-lhe a carne de seu braço. Depois que Garuda comeu do braço de Vishnu, não houve ferimento. Garuda inclinou a cabeça para Vishnu, percebendo sua natureza divina e se tornou seu amigo heroico para sempre. Em muitos épicos indianos. Garuda carrega Vishnu, serve a ele e a outros.

Garuda odiava particularmente serpentes, devido à tragédia que se abatera sobre sua mãe, Vinata, uma das filhas de Daksha. Vinata fez uma aposta com Kadru, mãe das serpentes, sobre a cor de um cavalo. Quem quer que perdesse seria aprisionada no Mundo Inferior; infelizmente, Vinata escolheu a cor errada. Garuda foi imediatamente libertar sua mãe, mas as serpentes exigiram um resgate por sua libertação. Em uma narrativa, as serpentes exigiram uma taça de amrita, a bebida divina da imortalidade. Garuda acabou conseguindo o amrita e correu de volta para o Mundo Inferior. Indra estava furioso e arremessou seu raio em Garuda, que se despedaçou, e deu o amrita para as serpentes. Quando elas estavam prestes a beber a poção, Indra a apanhou de volta, e enquanto as serpentes tentavam lamber as últimas gotas, o poder do amrita dividiu suas línguas e até hoje as serpentes têm línguas bifurcadas e devem renovar sua pele anualmente em honra de sua imortalidade. Como os deuses perceberam que Garuda era mais poderoso do que eles pensavam, para mantê-lo ao seu lado, eles o recompensaram com um lugar de honra como cocheiro de Vishnu.

Fontes: Templo de Apolo, yogalife.net, wikipedia