Ganesha - O Deus da Prosperidade e que Remove Obstáculos

06/06/2018

Ganesha pertence à família de deuses mais populares do Hinduísmo. Ele é o filho mais velho de Parvati e Shiva. Ganesha tem uma enorme cabeça de elefante, imensa para um corpo de menino indicando sua capacidade intelectual e a firme dedicação ao estudo das escrituras.

Ganesha é o Sábio. Ganesha tem na fronte o Vibhuti e um pequeno tridente indicando que é filho de Shiva - o Senhor da disciplina e da aniquilação da ignorância, indica também, que o sábio tem sempre em mente o Ser Supremo.

As enormes orelhas e a cabeça de elefante representam os dois primeiros passos para a auto realização - "Sravanam", escutar o ensinamento e "Mananam", refletir sobre ele. A tromba representa "Viveka", a capacidade de discriminação entre Nitya, o eterno e ilimitado, e Anitya, o não eterno. O intelecto do homem comum está sempre preso entre os pares de opostos (as presas), o Sábio não é mais afetado por esses pares de opostos (frio-calor, prazer-dor, alegria-tristeza, etc.) tendo atingido um estado de equanimidade , representado por uma das presas quebrada. O Sábio nunca esquece sua verdadeira natureza (memória de elefante). A barriga enorme representa sua capacidade de engolir, digerir e assimilar todos os obstáculos, assim como o ensinamento escutado. O ratinho que fica aos seus pés simboliza o Ego e seus desejos com sua voracidade e cobiça, frequentemente roubando mais do que pode comer e guardando mais do que pode lembrar.

O Sábio tem o desejo sob total controlo, por isso o ratinho olha para cima e aguarda sua permissão para comer os objetos dos sentidos. A cabeça de Ganesha simboliza o Atman ou a alma, que é a suprema realidade da existência humana, e seu corpo humano representa Maya, ou a existência terrena dos seres humanos. A cabeça de elefante indica sabedoria e seu tronco representa Om, o símbolo de som da realidade cósmica. Na mão direita superior Ganesha tem um aguilhão, que ajuda a impulsionar a humanidade para a frente no caminho eterno e eliminar os obstáculos do caminho. A corda na mão esquerda de Ganesha é um delicado instrumento para captar todas as dificuldades. A presa quebrada de Ganesha, que tem como uma caneta na mão direita inferior é um símbolo de sacrifício, que partiu para escrever o Mahabharata.

O rosário na mão de outros autores sugere que a busca do conhecimento deve ser contínuo. O lado (doce) que detém no seu tronco indica que é preciso descobrir a doçura do Atman. Seus ouvidos fã-como saber que ele é todo ouvidos para a nossa petição. A serpente que corre em volta de sua cintura representa a energia em todas as formas. A mão inferior esquerda oferece Modaka - Modaka é um doce de leite e arroz tostado que representa a satisfação, a plenitude que se alcança com um caminho de disciplina e auto conhecimento.

Pais de Ganesha e sua cabeça de elefante

Diz a lenda que a sua mãe, Parvati queria tomar banho, mas não havia guardas na área pra protegê-la. Então criou um ídolo em forma de garoto, com a pasta que usava para se banhar. Ao dar vida ao garoto, ordenou para que não permitisse que ninguém entrasse na sala.

Então Shiva tentou entrar na casa, mas foi barrada por Ganesha. Explicou que era marido de Parvati, mas Ganesha disse que não permitiria que ninguém entrasse. O Deus Shiva se irritou, e travou uma batalha com ele, finalizando cortando-lhe a cabeça.

Quando Parvati saiu e viu que ele arrancou a cabeça de seu filho, ordenou que seu marido devolvesse-lhe a cabeça. Porém por ter jogado a cabeça muito longe, não conseguiu encontrá-la. Pedindo ajuda para Brahma, sugeriu que trocasse pela cabeça do primeiro ser que encontrasse seguindo para o norte. Acabou encontrando um elefante, e colocou sua cabeça em seu filho.

Dali em diante, começou a se chamar de Ganapathi, que significa chefe do exército celestial.