Árion - O Deus cavalo

07/07/2018

A história de Árion conta sobre um caso trágico ocorrido com Deméter e o fruto desse incidente. Será que os deuses poderiam causar o nascimento de um animal? Parece que tudo é possível na mitologia grega!

De acordo com a história, Perséfone, filha de Deméter e Zeus, havia sido raptada por Hades. A deusa da agricultura e fertilidade partiu desesperadamente atrás de sua filha, quando foi perseguida durante sua jornada por Poseidon, seu irmão, quem estava louco de desejo por ela. Na verdade, Deméter era cobiçada por muitos deuses, mas não se rendia facilmente como eles gostariam.

Assim, para despista-lo, ela transformou-se em uma égua. Porém, para seu infortúnio, a deusa esqueceu-se que Poseidon havia sido o responsável pela criação dos cavalos, portanto, o deus percebeu sua façanha e resolveu ser mais esperto: transformou-se também em cavalo e foi atrás de Deméter.

Consequentemente, para infelicidade da deusa, Poseidon violou-a e conseguiu engravida-la, uma atitude perspicaz e que causou muita dor a ela. Furiosa com o ocorrido, Deméter ameaçou deixar o Olimpo, o que tornaria as terras inférteis, mas Zeus a fez mudar de ideia e retornar.

Após o nascimento de Árion

A única coisa que Deméter queria era esquecer o ocorrido. Assim, resolveu ir a banhar-se no rio Ládon, conhecido por lavar as mágoas e ressentimentos daqueles em contato com suas águas. Nesse período, nasceram dois filhos: uma deusa em forma humana, batizada como Despina e um cavalo, Árion.

O mais extraordinário de tudo isso é que Árion não era um cavalo comum: ele possuía uma linda crina que, em alguns contos é descrita por ser vermelha-fogo, outros azul e em existem também aqueles que descrevem o deus com asas e pelos negros.

Ele também possuía o poder da fala e de prever o futuro, realmente especial! Para ilustrar quão leves eram suas patas, dizem que Árion era um cavalo de velocidade incrível, com capacidade de andar sobre a água sem nem se molhar e cavalgar sobre as plantações de trigo sem curva-los.

Apesar de ter nascido por acidente e a partir de uma história dramática, Árion é dito como aquele que salvou muitos heróis em momentos bem particulares de suas histórias e também participou das corridas de bigas nos primeiros jogos de Neméia.

Árion e Pégaso

Árion era um deus legítimo e não é dado muito crédito ou atenção, em comparação à Pégaso, quem aparece em uma maior quantidade nos contos da mitologia grega.


Sendo ambos cavalos, a comparação entre eles é inegável, no entanto, deve-se levar em consideração uma premissa primordial: Pégaso era um semideus, filho de Poseidon com Medusa, portanto, não era imortal, diferente de Árion que é filho de duas entidades divinas do Olimpo, o que o torna também um legítimo deus. Sendo assim, comparar suas forças, velocidades e qualidades é um tanto quanto injusto.

Outras versões sobre Árion

Há contos que descrevem uma outra versão da história de Árion, colocando-o como filho de Poseidon com Gaia, a mãe Terra. Adrasto, filho de Talau e rei de Argos foi designado para montar nos rápidos cavalos de seu reino, Kairos e Árion, quem foram enviados por Gaia através de um bosque próximo, para que os mortais vissem as maravilhas. Mesmo proveniente de Gaia, o cavalo poderia possuir linhagem divina.

Outra lenda também nos conta que Hércules, enquanto guerreava no distrito de Élis, pediu a Oncius, filho de Apolo, pelo cavalo divino, portanto, Árion teria sido montado por ele durante sua batalha e depois devolvido à Adrasto. Assim, o rei teria sido o terceiro a "domesticar" o cavalo.

Finalmente, outra versão também contesta a origem de Árion, dizendo ter sido uma criação de Poseidon após um concurso com Atena, passando pelas mãos de Copreu, Oncius e Hércules.


Fontes: Mitologia Grega.net