Ammit – A Comedora de Almas

06/03/2019

Ammit,  também chamada de Ammut, Amut ou Ahemait "a devoradora" ou "comedora de almas", é um demônio fêmea da mitologia egípcia, a cadela do salão do julgamento dos mortos, ficava assentada no alto da escada da justiça

Um ser terrível cuja aparência era um misto de crocodilo, leão e hipopótamo, os três maiores predados de humanos conhecidos pelos egípcios na época. Com sua cabeça de crocodilo, parte frontal do corpo de leão e parte traseira de hipopótamo.

Simbolizava a retribuição divina de todos os males praticados em vida pela pessoa.

Quando as pessoas morriam, suas almas eram levadas por Anúbis para julgamento na presença de Osíris, seus corações eram retirados para que fossem pesados na balança da justiça.

Caso fossem julgados inocentes, merecedores do reino de Amenti, Ammit devorava por completo seu corpo, destruindo assim sua imagem, e sua alma seguia para Amenti para viver a vida eterna, caso contrario, a fera devoraria sua alma, rasgando-a com suas garras, algo que era conhecido pelos egípcios como "a segunda morte".

Quando não estava no salão dos mortos, Ammit habitava o lago de fogo, onde as almas eram mandadas para a destruição, algo que era conhecido como "a morte eterna".

Ammit foi um dos primeiros seres à existirem, uma das criaturas mais temidas pelos antigos egípcios, tão temida que existiam orações para afastar sua presença durante o julgamento dos mortos, e os povos sempre estavam seguindo o caminho da justiça e os princípios da deusa Ma'at para que quando morressem, não fossem devorados pela fera.


Fontes: Misteriosfantasticos.blogspot. wikipedia, mitobook.blogspost